FumanchúWebRário

fan page

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Um detalhe sobre o contra-golpe de 1964

Um detalhe sobre o contra-golpe de 1964
Um ano antes, em 1963, o General Olympio Mourão Filho_que já vinha desde 1962 coordenando o contragolpe_em uma audiência pública, ao ouvir um palestrante acusar Jango de ser comunista e de estar tentando dar um golpe no país, o grande ESTRATEGISTA General Olympio Mourão Filho, num gesto calculadamente espalhafatoso, se certificando que todos os presentes estavam vendo, bradou bem alto aos seus oficiais: "Levantem-se. Vamos nos retirar daqui. Não admito insultos contra o chefe das Forças Armadas, o Presidente João Goulart".
Xeque.
Em março de 64, o General Olympio Mourão Filho arrematou o contragolpe que evitou que o Brasil se tornasse uma filial de Cuba, intenção de Jango, Brizola e demais comunistas.
Xeque-mate.
MORAL DA HISTÓRIA: quem não entende de xadrez e muito menos de estratégias militares, deve ler muito, estudar muito, se informar muito, se instruir muito e falar pouco ou nada.

Justiça Federal quebra sigilo e encontra Dias Toffoli nos dados

Justiça Federal quebra sigilo e encontra Dias Toffoli nos dados
A Justiça Federal negou pedido do Ministério Público Federal em São Paulo para levantar o sigilo de comunicações – e-mails e mensagens de celular – de um dos investigados na Operação Custo Brasil, o ex-ministro Carlos Gabas (Previdência e Aviação Civil/Governos Lula e Dilma), que constam de relatório da Polícia Federal. Os dados foram encontrados no cumprimento de um mandado de busca e apreensão, mas, por conterem ‘comunicação privada’ entre Gabas e o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que tem foro por prerrogativa de função, serão submetidos à Corte máxima.
Desdobramento da Lava Jato, a Custo Brasil foi deflagrada em 23 de junho pela Polícia Federal em missão integrada com a Procuradoria da República.
Alguém tem dúvidas do que o STF vai fazer com estes dados ?

Movimento de Greve Fiscal começa a evoluir na web

Movimento de Greve Fiscal começa a evoluir na web

Se todos não pagarem os impostos por 3 meses, o governo para na hora. 
O filho do Diabo renuncia na hora. 

PGR aperta o passo e marca todos depoimentos da Odebrecht para semana que vem

PGR aperta o passo e marca todos depoimentos da Odebrecht para semana que vem
Todos os depoimentos da delação premiada dos 77 executivos da Odebrecht já foram marcados pela Procuradoria Geral da República para a semana que vem. Começam na segunda-feira, dia 12. A informação é do Expresso da Época
A PGR está revoltada com o Congresso, Senado e o STF.

Janaina Paschoal destaca movimento crescente de Intervenção Militar

Janaina Paschoal destaca movimento crescente de Intervenção Militar


A autora do processo de impeachment se demonstra assustada com o crescimento de pessoas dizendo que querem fechar o Congresso Nacional. 
É notório que não se pode cobrar o fim da impunidade, sendo que quem será punido é justamente quem cria as leis. 
Portando, o povo está entendendo que neste caso é melhor chamar a polícia e não mais a justiça. 
PapoTV sempre avisou que este dia ia chegar.
Temos o maior respeito e admiração pela Dra. Janaina Paschoal. Mas vamos deixar claro: 
O impeachment foi um remédio constitucional para reduzir as manifestações e prolongar a vida do sistema político. 

14 casas dos famosos antes e depois da fama Eles progrediram e puderam se mudar para casas melhores que as que tiveram na infância. Veja a comparação das fotos!

Danilo SanchesDo EGO, no Rio


Os famosos mudam com o tempo (e com os cachês mais altos que vão ganhando!). Rosto, corpo, cabelo e... casa! Afinal, com muito trabalho, esforço e sucesso, vem a recompensa financeira e a chance de se mudar para um imóvel melhor. Estão certíssimos!
Veja 14 casas em que famosos moraram antes e depois da fama.
Nego do Borel
Antes
Nego do Borel e a mãe (Foto: Reprodução / Instagram)Nego do Borel antes da fama e a mãe (Foto: Reprodução / Instagram)













Depois
Nego do Borel em sua mansão (Foto: Reprodução / Instagram)Nego do Borel em sua mansão (Foto: Reprodução / Instagram)














Claudia Leitte
Antes
Casa de Claudia Leitte antes da fama  (Foto: Reprodução/Instagram)Casa de Claudia Leitte antes da fama (Foto: Reprodução/Instagram)











Depois
Casa de Claudia Leitte (Foto: Reprodução/Instagram)Casa de Claudia Leitte (Foto: Reprodução/Instagram)








Paula Fernandes
Antes
  •  
Paula Fernandes relembra o passado e volta às origens  (Foto: Arquivo Pessoal)Paula Fernandes relembra o passado e volta às origens no sítio onde cresceu. Na foto, o moinho de fubá da propriedade (Foto: Arquivo Pessoal)
Depois
Loft de Paula Fernades projetado por Danielli Bellini e Luís Gustavo Bellini (Foto: Reprodução / Internet)Loft de Paula Fernades projetado por Danielli Bellini e Luís Gustavo Bellini (Foto: Reprodução / Internet)










Luana Piovani
Antes
Luana Piovani (Foto: Twitter/Reprodução)Luana Piovani (Foto: Twitter/Reprodução)

Depois
Casa de Luana Piovani depois da fama (Foto: Reprodução/Instagram)Casa de Luana Piovani depois da fama (Foto: Reprodução/Instagram)








Anitta
Antes
Casa da Anitta antes da fama (Foto: Reprodução/Twitter)Casa da Anitta antes da fama (Foto: Reprodução/Twitter)











Depois
Casa de Anitta depois da fama (Foto: Snapchat e Instagram)Casa de Anitta depois da fama (Foto: Snapchat e Instagram)












Xuxa
Antes
Casa de Xuxa antes da fama (Foto: TV Globo)Casa de Xuxa antes da fama (Foto: TV Globo)
Casa atual de Xuxa (Foto: Reprodução/Instagram)Casa atual de Xuxa (Foto: Reprodução/Instagram)




















Fernanda Lima
Fernanda Lima (Foto: Reprodução/Instagram)Fernanda Lima (Foto: Reprodução/Instagram)
Revista Wish Casa com Fernanda Lima (Foto: Divulgação / Ruy Teixeira)Revista Wish Casa com Fernanda Lima (Foto: Divulgação / Ruy Teixeira)

Fachin pede nova opinião da PGR sobre afastamento de Renan Calheiros

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu uma nova manifestação da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre a necessidade de afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado, mesmo após a decisão desta quarta-feira (7), da própria Corte, que manteve o senador no cargo.
O parecer foi solicitado ainda na noite desta quarta, após a decisão do STF, mas em outra ação, protocolada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para afastar Renan.
O chefe do Ministério Público também argumentou que, como réu em ação penal, o presidente do Senado não poderia exercer o cargo, pela possibilidade de poder vir a substituir o presidente da República.
A mesma tese foi analisada nesta quarta pelo STF, mas, por 6 votos a 3, os ministros decidiram que, em vez de afastar o réu do cargo, bastaria exclui-lo da linha sucessória da Presidência, eliminando a chance de o ocupante substituir temporária e eventualmente o chefe do Executivo.
Na ação que levou o ministro Marco Aurélio a determinar o afastamento de Renan, apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade, a PGR também defendeu a saída do cargo. Na ação à parte que apresentou, sob relatoria de Fachin, Janot diz que a prerrogativa de substituir o presidente não pode ser afetada por “fatores pessoais”.
"O Legislativo tem de ser presidido por cidadãos que estejam plenamente aptos a exercer todas as missões próprias dessa magna função. A atividade política é muito nobre e deve ser preservada de pessoas envolvidas com atos ilícitos, ainda mais quando já sejam objeto de ação penal em curso na Suprema Corte do país”, argumenta.
Além de réu por suposta prática de peculato (desvio de verbas de gabinete), Renan responde a outros 11 inquéritos no STF, parte deles relacionada à Operação Lava Jato.
Fonte: G1

Chapecoense anuncia novo escudo em homenagem as vítimas da tragédia

Chapecoense anuncia novo escudo em homenagem as vítimas da tragédia
Após a tragédia em que 71 pessoas morreram, entre elas 19 jogadores daChapecoense, o clube anunciou fará modificações em seu escudo. Agora, ele terá uma estrela branca sobre o emblema, em alusão ao título de campeões da Sul-Americana.
A letra "F" da sigla ACF (Associação Chapecoense de Futebol) também ganhou uma estrela. "É a forma sutil, mas impactante, de eternizar os que dedicavam suas vidas à Chapecoense", diz o clube, em nota.

Após audiências de custódias, juiz mantém prisão dos seis suspeitos de matar policial

O juiz Thiago Aleluia Ferreira de Oliveira considerou legal a prisão dos seis suspeitos de participar da morte do policial do Bope, Claudemir de Paula Sousa, 33 anos. Ele foi assassinado na noite de terça-feira (6) no bairro Saci, zona Sul de Teresina, em uma ação a queima roupa. As audiências de custódia ocorreram no final da manhã desta quinta-feira (8). O magistrado transformou a prisão em flagrante de todos os suspeitos em preventiva.
Estão presos Flávio Willame da Silva, Francisco Luan de Sena, Igor Andrade Sousa, José Roberto Leal da Silva, Leonardo Ferreira Lima e Weslley Marlon Silva.
"Todos os investigados foram mantidos presos e o inquérito segue seu curso normal", afirmou o promotor Márcio Carcará, que acompanhou as audiências. 
Segundo o promotor, apenas Leonardo Ferreira, apontando como o mandante do crime, não tem passagens pela polícia. José  Roberto Leal da Silva, taxista considerado o intermediário na negociação entre Leonardo e a quadrilha, possui passagem pela polícia por delito com armas em 2015. Flávio Willame da Silva também possui antecedentes criminais por receptação e formação de quadrilha em São Luis, de onde foi solto há 2 meses da penitenciária de Pedrinhas.
Francisco Luan de Sena responde a processos por roubo majorado e homicídio, além de possuir um mandado de prisão em aberto. Igor Andrade Sousa, segundo Márcio Carcará, também responde a processo. Já Wesllley Marlon Silva responde por roubo. Este usava uma tornozeleira eletrônica no momento do crime.
Flávio, o último a ser preso, confessou em vídeo ter atirado na vítima, além de Weslley Marlon. "Eu estava com o 38 e atirei, mas quem acabou foi o Marlon, já que eu tive que sair correndo para o bar onde estava o carro", contou o suspeito no vídeo divulgado pela polícia.
As audiências ocorrem em clima tenso em meio a protestos da Associação dos Advogados Criminalistas. O enterro do policial aconteceu no final da tarde de ontem sob forte comoção no Cemitério Jardim da Ressurreição.
Boato
Antes da confirmação de que a prisão de todos os suspeitos havia sido mantida, circulou a informação de que Leonardo e José Roberto tinham sido soltos durante a audiência de custódia. O boato causou insatisfação no secretário de segurança, Fábio Abreu. Ele disse ao ao Cidadeverde.com que, se os dois tivessem sido soltos, a Justiça tinha que “fechar as portas” e que a situação seria “lamentável”. 
“Temos todas as provas, todas informações e depoimentos que levam a ele [Leonardo] como mandante. Foi encontrado na casa dele a placa da moto do policial, R$12 mil [parte do valor cobrado pela execução], munição 380,  que é compatível com a usada pelo executor. Seria lamentável”, criticou Fábio Abreu. 

Flash Yala Sena e Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com